top of page

MEIOS

GRUPO DE PESQUISA

Comunicação, Relações raciais e Gênero

IMG_0401.JPG

QUEM SOMOS

Desenvolvemos atividades de pesquisa, ensino e extensão articulando o debate e intervenção social em torno dos temas comunicação, gênero e relações étnico-raciais.


Desde 2020, nossas investigações têm sido voltadas para entender como os marcadores raça, gênero e território se interseccionam e impactam no acesso/apropriação das tecnologias da informação e comunicação (TIC) por mulheres rurais e negras (quilombolas,  assentadas e de favelas). No campo da extensão, temos organizado oficinas de literacia digital (fotografia, Canva e redes sociais) para comunidades quilombolas e assentamentos da reforma agrária.

 

O grupo é formado por aluno/as de graduação, pós-graduando/as e professores/pesquisadores. Estamos vinculados à linha de pesquisa Cultura, Políticas Públicas e Comunicação do Programa de Pós - Graduação em Extensão Rural (PPGER) da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Estreia:

2ª temporada da websérie "Meios de Prosa"

MEIOS - posts Dialogando com Meios-2.png

Com o nome de ÍRÒKÓ, iorubá pra “ancestralidade e resistência”, a segunda temporada traz depoimentos de 4 mulheres, lideranças de suas comunidades quilombolas em Minas Gerais. Nas conversas, elas destacam a experiência da articulação comunitária e a trajetória marcada pelo racismo e suas formas de resistir. Vale lembrar que, no mês de maio (e durante todo o ano), é muito importante discutir a falácia da abolição.

A websérie Meios de Prosa foi lançada em março com a primeira temporada, IYALODÈ, palavra iorubá para "aquela que lidera”. Nela, outras quatro mulheres lideranças falam sobre  os desafios de ocuparem os espaços de articulação entre seus territórios e a esfera pública, frente aos preconceitos e as interseccionalidades que os atravessam (raça, gênero e classe). 

O projeto audiovisual é um recorte da pesquisa “Dos quilombos às favelas: mulheres negras, interseccionalidade e acesso às tecnologias da informação e comunicação”, coordenado pela professora Ivonete da Silva Lopes. O projeto tem  apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

NOSSOS MEIOS

Redes

E-mail

  • Facebook
  • LinkedIn
  • Instagram
bottom of page